A simplicidade de expressar afeto

adult affection beads blur
Foto por Pixabay em Pexels.com

Nada de extraordinário no dia ensolarado. Cadernos, estojos, livros e pincéis sobre o braço, pesando uma tonelada.  Além disso, o corpo demora para se mover embaixo do sol mesmo na agitação cotidiana. Nenhuma novidade na rotina, embora o desejo sempre é de calmaria frente às tribulações diárias.

Sem trégua, o dia insistia em derreter qualquer forma de bom humor. Mas, enfim, cheguei. É o momento de sentar na poltrona mais próxima e descansar um pouco. A pausa, nessa hora, é uma oração, embora houvesse muito burburinho ao redor. Permaneço na condição de observadora. É um privilégio em muitos momentos.

Em um instante qualquer, suspendendo a quietude, ele disse: “Sabe, eu gosto de você”. E, no mesmo instante, como se não houvesse nada além daquelas palavras, devolvi: “Eu também”. Interrompidos por nossas obrigações, cada um foi para um lado, carregando uma garrafinha de água gelada.

Conversas sutis

Nessa pequena conversa não havia pretensão romântica, certamente. Não havia interesse nem o medo da rejeição, não havia nada. A não ser a vontade de expressar o que nos toca. Como se o tempo pudesse se esvair a qualquer segundo e, nessa hora, só o que interessa é o que se mostra urgente demais e, ao mesmo tempo, sem complicações. Lembro-me que, no dia acalorado, foi refresco para mim.

two men fist bumps
Foto por rawpixel.com em Pexels.com

Na manhã seguinte, menos quente e o céu pontilhado pela chuva, tudo seguiu seu ritmo. Horários cumpridos, refeições realizadas, vida que seguia como anteriormente. Cotidianos que podem, dia após dia, mostrar como nossa existência se desenha em segundos, como nós nos construímos em instantes e como nos encontramos uns com os outros.

Seres de afeto

Nós, pessoas comuns, celebridades, ricos, pobres, religiosos ou condenados, somos seres de afeto   já nos demonstrou Spinoza — filósofo racionalista do século XVII.  Para ele, afeto  é uma espécie de modulação que acontece quando corpos encontram corpos (Ética, 2014, Autêntica).  Saímos dessa interação modificados.

afeto

Esse contato com o outro é imprescindível e inexorável. Não é possível caminhar sem nos deparar com a tristeza, a alegria, o amor, a admiração, entre outros afetos arrebatadores. Por que não dizemos o que sentimos aos outros? Seria tão mais mais simples e honesto viver.

No entanto, estamos envolvidos com muitos afazeres, menos com o que importa ou com o que é, de fato, apreciado por nós. Mesmo que isso não seja novidade para quase ninguém, seguimos sem nada fazer.

Encontros diários

Expressar afeto parece difícil demais quando estamos tão ocupados. Uma forma de se colocar à mesa nossos sentimentos é conversar sem pretensões, para que possamos ter tempo de ouvir e dizer o que sentimos — mesmo que isso nos custe ultrapassar qualquer tipo de timidez.

Quantos encontros em um dia são manifestados? Se você não está em férias, sozinho e em casa, vai contabilizar vários deles. A cada relação que temos estamos permeados por novas possibilidades, e todas podem nos comover. Ainda que as emoções não sejam, necessariamente, afetos, elas também nos movem.

Você e eu podemos dizer qualquer coisa com gestos, convites e, até mesmo, com palavras —  digo isso porque muitas vezes elas nos enganam. Podemos dizer com o silêncio também. Ou, simplesmente, deixando a espontaneidade surgir dentro de uma ocasião nada especial e extremamente comum. Pode ser do jeito que você vier. É dessa maneira, provavelmente, que revisitamos as boas memórias quando precisamos de uma dose extra de inspiração.

A verdade é que não importa como você vai dizer, o essencial é que, com sol ou chuva, saiba: “eu gosto de você ”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s